Poderosa massa polar traz chance de neve histórica em Santa Catarina


Uma grande massa de ar polar se desloca lentamente pela rota de Santa Catarina. Como consequência do fenômeno que influencia o tempo no Estado, entre a próxima quinta-feira (20) e o fim de semana haverá chance de neve em várias regiões catarinenses.

Conforme a Epagri/Ciram, cidades da Serra, Planalto Norte, Oeste e Meio-Oeste terão chance de neve, inclusive com acúmulo. A previsão é de que as áreas mais afetadas pela nevasca sejam aquelas acima dos 700 metros.

Além das cidades já conhecidas pela paisagem branca e frio intenso como São Joaquim, Urubici e Urupema, municípios como Água Doce, Ponte Serrada e Campo Erê devem esperar a neve nos próximos dias – já que estão localizadas acima dos 1 mil metros de altitude.

Nevasca

Segundo o meteorologista Marcelo Martins, as temperaturas diminuem na quinta-feira (19), apenas nas últimas horas do dia. A partir de sexta até sábado, os flocos de gelo caem e as temperaturas, em praticamente todo o Estado, ficam entre 10ºC e 15ºC.

“O episódio de nevasca, daquela do tipo de países andinos de muito frio e que acumula neve, é mais raro [no Estado]. E é justamente essa condição que a gente tem para quinta-feira, sexta e início de sábado”, detalhou Marcelo.

Frio extremo

Para a neve se formar, os termômetros devem ficar perto de 0 ºC. No entanto, a massa de ar, se junta com a chegada de uma frente fria na quarta-feira (19) e faz com que a sensação de frio seja maior. Os ventos, entre 50 e 70 quilômetros, também ajudam a “diminuir a temperatura aparente sentida”.

Há chance de nevar no Morro do Cambirela?

Para Marcelo, a neve no Morro do Cambirela, em Palhoça, há sete anos foi “excepcional”, mas que poderá ocorrer novamente. Apesar da chance do fenômeno desta semana aparecer nas áreas mais afastadas do litoral, a altitude da região favorece o fenômeno.

“Possível é, não é descartado porque o Morro do Cambirela tem mais de 1 mil metros. Então é uma possibilidade, mas seria excepcional”,  afirmou.

No dia 23 de julho de 2013, moradores da Grande Florianópolis acordaram com um frio intenso e uma vista incomum para a região: árvores, ruas e carros cobertos de neve. Naquele ano a nevasca foi registrada em mais de 150 municípios catarinenses.

Cuidados

Raro, o fenômeno que pode ser visto nos próximos dias no Estado trará belas paisagens, mas também requer atenção dos catarinenses. Conforme o especialista em clima, a neve pode causar prejuízos em residências e plantações, além de matar o gado e animais

“[A neve] traz outros problemas. Pode matar, já que as pistas normalmente são fechadas. Pode-se morrer de frio, principalmente os moradores de rua e outros casos”, disse o meteorologista. A Epagri já monita a situação.

Frio em parte da América Latina

De acordo com Marcelo, a massa de ar polar não atingirá somente Santa Catarina. O fenômeno avançará pela região ao Sul da América Latina, começando pela Argentina, e deve “atingir também os vizinhos Paraguai, Bolívia, Uruguai e Peru”.

No Brasil, as regiões Sul, Centro-Oeste, Sudeste e até mesmo o Norte registram queda nas temperaturas até o fim da semana, adiantou o meteorologista.

Previsão do tempo para a semana

A previsão do tempo para esta semana indica temperaturas baixas e chance de chuva, principalmente na Grande Florianópolis e Norte nesta segunda-feira (17). A medida que a massa de ar avança, as temperaturas caem.

Na terça-feira (18), a Defesa Civil alerta para a possibilidade de temporais. Chuva, raios, eventual queda de granizo e temperaturas ainda mais baixas devem ser esperadas principalmente no Vale do Estado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.