Pico da Covid em Curitiba foi em julho e agora tendência é de queda, afirma infectologista da Prefeitura

O pico da Covid coincide com o pico da H1N1, em 2009


 21 de agosto, 2020 as 18h56.

A médica infectologista, Marion Burger, da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, afirmou nesta sexta-feira (21) durante live no Facebook da Prefeitura que o pico da pandemia do novo coronavírus na capital aconteceu em julho. De acordo com ela, os dados das últimas semanas indicam que agora a tendência é de queda nos números da doença.

O pico da Covid coincide com o pico da H1N1, em 2009. “A gente teve o pico da infecção realmente no mês de julho, como a gente teve em 2009 o pico da infecção pela H1N1 neste mesmo mês. Felizmente nos últimos tempos vem baixando o número de casos confirmados e internados pelo novo coronavírus. Em junho, a gente olhava e via que a curva ia subir, mas agora estamos vendo o trem descendo esse pico”, revelou Burger.

Taxa R

Sobre a taxa R, que determina o potencial de propagação de um vírus dentro de determinadas condições, ele continua abaixo de 1.  Cientistas apontam que, se ele é superior a 1, cada paciente transmite a doença para pelo menos mais uma pessoa, e o vírus se dissemina. Se é menor do que 1, há uma tendência de redução na transmissão.

“O nosso R continua abaixo de 1, o nosso desejo é que ele sempre esteja abaixo de 1 e cada vez menor. Ele tem se mantido assim desde o início de agosto até hoje. Recalculamos de novo o R e ele está agora em 0,87”, explicou a infectologista.

Boletim

A Secretaria Municipal da Saúde registrou nesta sexta-feira mais 297 novos casos e 18 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Com os novos dados, Curitiba chega a 891 mortes pela covid-19.

Com os novos 297 novos casos confirmados em moradores da cidade, 29.269 pessoas testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia. O total de casos ativos na cidade é de 4.393. Esse é o número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Entre os casos confirmados, 558 pacientes estão internados em hospitais públicos e privados da capital paranaense, 210 deles em UTIs. Nesta quinta-feira, a taxa de ocupação dos 355 leitos de UTIs do SUS exclusivos para covid-19 é de 83%.

Números da covid-19 em Curitiba em 21 de agosto
297 novos casos
18 novos óbitos

Números totais
Confirmados – 29.269
Investigação – 575
Recuperados – 23.985
Óbitos – 891

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.