Athletico vence o ‘xará mineiro’ por 1 a 0 e chega a 5 jogos sem levar gol

O Athletico mudou toda a defesa para enfrentar o Atlético-MG, mas a eficiência da defesa não mudou. O time se segurou bem na defesa, fez um gol no fim e venceu o time mineiro por 1 a 0. no Mineirão, na tarde deste domingo (24), pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi o quinto jogo seguido do time paranaense sem levar gol no Brasileirão e o 9º seguido sem derrota.

Antes dessa partida, o Athletico havia passado sem sofrer gols diante de CSA (1 a 0), Cruzeiro (0 a 0), São Paulo (1 a 0) e Botafogo (0 a 0). O último gol sofrido foi há cinco rodadas, no empate em 1 a 1 com o Inter. A última derrota ocorreu há nove rodadas, quando o time levou 2 a 0 do Flamengo.

Curiosamente, o Athletico chegou a levar dois gols na partida, mas ambos foram anulados por impedimento – um deles, após verificação através do árbitro de vídeo (VAR).

CLASSIFICAÇÃO

Com o resultado, o Furacão foi a 56 pontos e manteve-se no G6 do Brasileirão. A posição, porém, pouco importa. A equipe já está classificada para a Copa Libertadores de 2020, por ser conquistado a Copa do Brasil neste ano.

O Atlético-MG, por sua vez, ficou com 41 pontos.

TABELA

O próximo jogo do Athletico será nesta quarta-feira (27). O time recebe o Grêmio, às 21h30, pela 35ª rodada do Brasileirão. O meia-atacante Thonny Anderson, que levou o terceiro cartão amarelo, não joga.

ESCALAÇÃO

Em relação à partida anterior, o Athletico mudou a defesa inteira. O zagueiro Thiago Heleno e o lateral Márcio Azevedo cumpriam suspensão, dando lugar a Leo Pereira e Abner Vinicius. O goleiro Santos, que estava com a seleção, voltou. Além disso, o técnico Eduardo Barros promoveu a volta de Madson à lateral-direita e trocou Robson Bambu por Pedro Henrique na zaga. No ataque, Rony, poupado, deu lugar a Vitinho. E Bruno Guimarães retornou, após se recuperar de lesão. “Mesmo com as mudanças, a gente acredita que a equipe vai manter o padrão de jogo”, disse o treinador.

PRIMEIRO TEMPO

Fora de casa, o Athletico sofreu pressão do adversário nos primeiros minutos. O time mineiro finalizou seis vezes em 15 minutos e até chegou a fazer um gol, com Di Santo – que foi anulado por impedimento. De vez em quando, o time paranaense conseguia tocar a bola e chegar perto da área adversária, mas sem levar perigo. Aos 28 minutos, Bruno Guimarães sentiu uma lesão – ele havia ficado fora do time em várias partidas por causa disso – e foi substituído por Erick. Sem ele,  o time paranaense perdeu ainda mais terreno, mas conseguiu se segurar na defesa.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, o Athletico não mudou. Nem o Atlético-MG, que pressionou e chegou a marcar um gol, com Patric. Mas, novamente, o lance foi anulado por impedimento – desta vez, após verificação do VAR.

Aos 18 minutos, Eduardo Barros trocou Marco Ruben por outro argentino, Braian Romero. Ao mesmo tempo, o time subiu a marcação e quase levou um gol appos uma jogada nas costas da defesa – Otero, prensado por Vitinho, cabeceou no pé da trave. Aos 31, Pedro Henrique levou um pisão na mão e deu lugar a Robson Bambu. O time paranaense só foi criar chance de gol nos 5 minutos finais. E deu sorte: depois de Vitinho perder uma chance clara, ele fez um gol ao acertar um chute no ângulo, de fora da área, aos 41 minutos. Depois, o time paranaense se segurou até o fim.

ESTATÍSTICAS

O Athletico teve 7 finalizações (4 certas), 55% de posse de bola e 4 escanteios. Já o time mineiro somou 16 finalizações (3 certas), 45% de posse de bola e 6 escanteios. Os números são do site Sofascore.

 

ATLÉTICO-MG 0 x 1 ATHLETICO
Atlético-MG: Cleiton; Patric, Léo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Zé Welison; Marquinhos ,Luan (Vinicius), Otero (Geuvânio) e Cazares (Bruninho); Di Santo. Técnico: Vagner Mancini
Athletico: Santos; Madson, Pedro Henrique (Robson Bambu), Léo Pereira e Abner Vinicius; Wellington e Bruno Guimarães (Erick); Nikão, Thonny Anderson e Vitinho; Marco Ruben (Braian Romero). Técnico: Eduardo Barros
Gols: Vitinho (41-2º)
Cartões amarelos: Otero, Thonny Anderso, Braian Romero, Geuvânio
Árbitro: Edina Alves Batista (SP)
Público: 34.432 (total)
Local: Mineirão, domingo

 

LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

3 – O Athletico sai jogando errado. Ze Welison fica com a bola e bate a gol. Santos pega

5 – Nikão recebe de Welington e bate de fora da área. O goleiro pega

7 – Cazares cruza da esquerda e Fabio Santos cabeceia no canto esquerdo. Santos salta e põe para escanteio. Após a cobrança, Otero chuta, a bola desvia aa zaga e sai rente à trave

10 – Otero fica com a bola fora da área e bate por cima do gol

12 – Após troca de passes, Bruno Guimarães bate a gol. A bola toca no braço de Leo Silva, dentro da área. Bruno Gumarães pede pênalti, mas a árbitra manda seguir

15 – Di Santo recebe nas costas da defesa. dribla Santos e toca para o gol. Pedro Henrique tira depois que a bola passa a risca. O árbitro, contudo, marca impedimento de Di Santo

33 – Otero bate de fora da área. Santos defende em dois tempos

37 – Nikão cruza para a área, com efeito. O goleiro sai mal. Vitinho, com o gol aberto, cabeceia para fora

38 – Wellington lança rasteiro para Madson. Cleiton sai do gol e afasta

39 – Marquinhos recebe de Cazares, nas costas de Abner Vinicius, e bate de primeira. Santos faz grande defesa

40 – Luan arrisca de longe e manda por cima do gol

SEGUNDO TEMPO

5 – Di Santo chuta de primeira, de fora da área. A bola sai à direita do gol

9 – Thonny Anderson ergue a bola à área. Madson se atira nela, mas desvia mal e deixa a bola fácil para Cleiton

12 – Patric recebe livre na área e toca para dentro do gol, na saída de Santos. O assistente marca impedimento. Após verificação do VAR, á árbitra confirmou o impedimento

17 – Otero recebe, tira de Madson e bate a gol. A bola sai à direita

20 – Marquinhos passa por dois jogadores em velocidade e lança Cazares. Ele dribla Santos e cruza da linha de fundo. Otero sobe com Vitinho e tenta de cabeça. A bola bate no pé da trave e sai

25 – Leo Silva arrisca de longe e manda por cima

27 – Erick arrisca de fora da área e manda para fora

28 – Marquinhos deixa Patric na cara do gol. Pedro Henrique trava o chute na hora H

40 – Wellington ergue a bola para a área. Vitinho, livre, fura o chute. Depois, tenta finalizar e bate em cima do goleiro

41 – Gol do Athletico. Após cobrança de escanteio, a zaga do Galo afasta. Vitinho domina e manda um torpedo de fora da área, no ângulo esquerdo

43 – Bruno arrisca de fora da área. A bola sai à esquerda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.