Morretes vai muito além do barreado

Prova disso é o Rio Nhundiaquara que nasce a partir da confluência dos rios São João e Ipiranga e suas nascentes estão localizadas a 1.400 metros de altura “em relação ao nível do mar”, dentro da Serra do Marumbi “ou Parque Estadual Pico do Marumbi”, na mata atlântica do litoral paranaense “também conhecido como serra do mar”, região pertencente ao município de Morretes. Seu comprimento, desde a confluência em que nasce, até a foz da baia de Antonina, dista 37.000 metros, portanto, desaguando no Oceano Atlântico. Em uma grande fração inicial do rio, o seu leito e preenchido por pedras e rochas de circunferências variadas e o seu solo constitui-se argiloso e a partir do distrito de Porto de Cima, o rio torna-se navegável por pequenas embarcações.

O seu leito, por alguns trechos, percorre paralelamente a estrada histórica da Graciosa, e corta ao meio a cidade turística de Morretes, terminando na cidade de Antonina e em grande parte dos seus 37 km, permite-se a prática de esportes como canoagem, rafting, bóia-cross e pescarias, tornando-se um rio de referências econômica para o município de Morretes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.