Em noite épica, Athletico mete três no Boca Juniors pela Libertadores

Vitória na Arena da Baixada coloca Athletico na liderança do grupo G da Copa Libertadores; Marco Rúben marca três e

Torcida do Athletico compareceu em peso na Arena e já estava expectativa antes de a bola rolar

Nem Tévez e muito menos Bendetto. Foi o atacante argentino Marco Ruben que roubou a cena na noite desta terça-feira (2), na Arena da Baixada, marcando os três gols da vitória do Athletico sobre o Boca Juniors por 3×0. Com autoridade, o time atleticano bateu o atual vice-campeão da Libertadores da América, chegou aos seis pontos e assumiu a liderança do grupo G da competição internacional. Impecável em casa, o Furacão pode encaminhar sua classificação terça-feira que vem (9) quando recebe o Deportes Tolima, da Colômbia, às 19h15, de novo no caldeirão.

+ Confira como foi o jogo no nosso Tempo Real!

Todo o clima criado para a partida histórica na Arena da Baixada atrapalhou um pouco o Athletico no início do jogo. A equipe rubro-negra estava visivelmente nervosa e ansiosa em campo, sobretudo pela postura mais ofensiva do Boca Juniors. O time argentino, na verdade, parecia jogar dentro dos seus domínios, tamanha era a sua superioridade em campo.

O Furacão, que aos poucos entrou no jogo, criou sua primeira chance somente aos 15 minutos. Depois da jogada de Marco Ruben, Renan Lodi chutou de primeira, mas a defesa do time argentino evitou o gol atleticano. Mesmo diminuindo o ritmo, o Boca seguiu sendo mais perigoso. O colombiano Villa conseguia levar perigo nas investidas pelo lado direito. Aos 18, o atacante fez a jogada, cruzou e Benedetto, livre, cabeceou para fora. O time argentino, quando o Athletico passou a buscar mais o ataque, também passou a levar perigo nos contra-ataques. O primeiro gol dos visitantes quase saiu assim aos 28 minutos. Villa fez a jogada, cruzou, Thiago Heleno afastou mal, Reynoso tentou duas vezes e Santos evitou o gol do Boca.

O Athletico respondeu na mesma moeda e sempre com Rony, principal responsável pelos contra-ataques do Furacão. O camisa 7, um minuto mais tarde, arriscou e o goleiro Andrada fez grande defesa. E foi aproveitando a velocidade de Rony que o Rubro-Negro abriu o placar. Aos 35, o centroavante atleticano aproveitou a saída de bola errada, cruzou, Lucho González tentou e o argentino Marco Ruben mandou para a rede e fez a festa da torcida na Arena.

Furacão encarou o Boca Juniors sem medo. E Rony brilhou. Foto: Albari Rosa

Furacão encarou o Boca Juniors sem medo. E Rony brilhou. Foto: Albari Rosa

O gol rubro-negro mudou o jogo. A pressão passou toda para o lado argentino. Em vantagem, o Furacão se organizou, especialmente no aspecto defensivo. O Boca Juniors até ensaiou uma pressão na reta final do primeiro tempo, mas sem sucesso para conseguir a igualdade ainda antes do intervalo.

O Boca voltou do intervalo ainda mais ofensivo. O jogo, então, ficou do jeito que o Athletico gosta. O Furacão tinha os contra-ataques à disposição e tinha a velocidade como arma principal para definir a vitória. No entanto, faltava capricho e mais tranquilidade para a definição das jogadas. O segundo gol quase veio aos 15 minutos. Rony puxou contra-ataque, passou por dois, pelo goleiro Andrade, mas chutou desequilibrado e perdeu o gol.

O segundo gol do Athletico estava desenhado. Aos 23, Tévez cochilou, Lucho González roubou, Bruno Guimarães puxou contra-ataque e serviu Marco Ruben, que bem colocado na área, só teve o trabalho de mandar para a rede e encaminhar a vitória na Arena da Baixada.

O time argentino se entregou de vez. Melhor então para o Athletico, que seguiu criando uma chance atrás da outra. Aos 34, Rony criou grande chance, mas parou na defesa do goleiro Andrada. Um minuto depois não teve jeito e a noite de gala do Furacão não poderia ser fechada com chave de ouro se não fosse por Marco Ruben. Depois do escanteio e da cabeçada de Rony na trave, o atacante argentino estava no lugar certo e na hora certo para marcar o terceiro e definir a goleada do Furacão no Caldeirão.

Ficha técnica

LIBERTADORES
Grupo G – 3ª Rodada

Athletico 3×0 Boca Juniors

Athletico
Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho (Léo Cittadini), Lucho González (Wellington) e Bruno Guimarães (Marcelo Cirino); Nikão, Rony e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes

Boca Juniors
Andrada; Buffarini, López, Izquierdoz, Más; Nández, Marcone, Reynoso, Villa (Pavón) e Tévez (Zárate); Benedetto.
Técnico: Gustavo Alfaro

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Raul Orellana (CHI)
Gols: Marco Ruben, 35 do 1º, 23 e 35 do 2º
Cartões amarelos: Marco Ruben (CAP); Tévez, Nández (BOC)
Renda: não divulgada
Público total: 33.658